• março

    2

    2018
  • 734
  • 0
Saiba os diferenciais das bainhas de transferência de embriões

Saiba os diferenciais das bainhas de transferência de embriões

As bainhas de transferência de embriões (TE) são conhecidas por tradicionalmente serem azuis e antigamente tinham sua ponta metálica.

Inicialmente a única produtora de bainhas era uma empresa francesa, que por muitos anos dominou este mercado de bainhas com ponta metálica, justamente pela dificuldade de outras empresas repetirem a qualidade no acabamento das bainhas.

Posteriormente, no Brasil a WTA iniciou a produção de bainhas e trouxe uma inovação que é a ponta de plástico.

Outras empresas entraram no mercado, já com a ponta de plástico, mas com deficiências no acabamento final com um alto potencial de perdas nas taxas de gestação, inclusive interferindo nos resultados médios dos técnicos e dos laboratórios de FIV.

Importância do Acabamento

O Acabamento final das bainhas de TE é um fator crucial no resultado do processo de OPU / FIV ou mesmo no processo de TE convencional.

É um enorme desperdício perder todo o trabalho de produção de embriões, seja por TE ou por FIV devido a qualidade de um produto que é relativamente barato, quando comparado com o custo do procedimento, ou pior ainda, comparado ao valor da genética que está em jogo ou a reputação do veterinário ou do Laboratório de FIV.

Detalhes técnicos:

Inicialmente a grande barreira para iniciar a produção das pontas plásticas foi justamente o acabamento e a fixação da ponta plástica na bainha.

Para tal, a WTA inovou com um sistema de solda química que permite uma garantia de 100% na fixação desta ponta plástica.

Posteriormente o desafio foi o acabamento da ponta plástica para que não sobrasse nenhuma rebarba. Este processo demandou altos investimentos e até patentes, mas que finalmente resultou em um produto de excelente qualidade, permitindo a conquista do mercado latino americano pelas bainhas de ponta plástica atingindo a marca de mais de 1,000,000 bainhas vendidas em 3 anos.

A coloração azul da bainha é importante devido a filtração da incidência de luz, além da fácil distinção e indicação de uma maior resistência das paredes.

Resultados:

As rebarbas existentes na superfície externa das bainhas pode induzir a um processo inflamatório no útero, desencadeando a liberação de prostaglandinas (mediadores químicos da inflamação) e que podem resultar em uma luteólise por ação local ou sistêmica da Prostaglandina.

Outro ponto importante diz respeito às rebarbas internas, que possibilitam lesão da zona pelúcida do embrião ou pior ainda, a ADERÊNCIA do embrião nestes filamentos presentes na ponta plástica mal acabada.

Em outras palavras, a economia de alguns centavos em uma bainha podem impactar severamente nos resultados de um processo que já está quase terminado e que pode ser prejudicado justamente no momento de implantar o resultado obtido.

Pense bem antes de escolher sua bainha de TE.
Veja a imagem e pense se vale a pena a economia.

Para adquirir as bainhas de TE da WTA ligue (16) 3951-8161.

 

LEAVE A COMMENT

You comment will be published within 24 hours.

Cancel reply

COST CALCULATOR

Use our form to estimate the initial cost of renovation or installation.

REQUEST A QUOTE
Latest Posts
Most Viewed
Text Widget

Here is a text widget settings ipsum lore tora dolor sit amet velum. Maecenas est velum, gravida Vehicula Dolor

© Copyright 2017 - Todos os direitos reservados a WTA - Desenvolvido por: Nova Singular